Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

Grupo de Forcados Amadores de Santarém

GFAS.gif

 

Subsídios para a História

do

Grupo de Forcados Amadores de Santarém

 

 

1915 – Na vila de Almeirim, António Gomes de Abreu, com 17 anos, apresentou-se como cabo do Grupo de Forcados Amadores de Santarém.

 

1922 – Em 13 de Agosto o Grupo de Forcados Amadores de Santarém comandado por Joaquim Aguiar, actuou na Praça de Toiros de Setúbal, numa corrida onde foram lidados 11 toiros.

Cavaleiros: Dom Vasco Fontalva e Honorato Sepúlveda.

 

1923 – No dia 10 de Junho apresentou-se pela primeira vez na Praça de Toiros de Santarém o Grupo de Forcados Amadores de Santarém, comandado por António Gomes de Abreu. Toiros da ganadaria de António dos Santos Jorge.

 

1929 – No dia 9 de Junho, António Gomes de Abreu fez parte de um Grupo de Forcados Amadores comandado por João Marcelino de Azevedo que actuou em Santarém.

 

No dia 9 de Outubro, o Grupo de Forcados Amadores de Santarém comandado por Jayme Godinho, actou em Sevilha. António Gomes de Abreu fez parte desse Grupo.

 

1945 – Em Lisboa, na Praça de Toiros do Campo Pequeno, António Gomes de Abreu fez a sua despedida. O Grupo de Forcados Amadores de Santarém passou a ser comandado por Dom Fernando de Mascarenhas (Torre).

 

George Martins

TTE-6.02.2017.jpg

 

O mais antigo Grupo de Forcados dos Estados Unidos da América, os Amadores de Turlock. esteve representado em Évora, na reunião da Tertúlia Tauromáquica Eborense, no jantar mensal de se realizou na Pousada dos Loios em 6 de Fevereiro de 2017.

George Martins, que foi o cabo do Grupo de Turlock durante muitos anos, esteve presente neste jantar como convidado de honra e foi apresentado por João Nunes Patinhas, Simão Nunes Comenda, José Jorge Pereira e João Simões que se referiram ao homenageado e à sua enorme influência como aficionado residente na Califórnia e ao muito que este tem contribuído na evolução positiva da Festa Brava naquele Estado americano, nomeadamente na defesa do forcado amador. Também referiram a importante obra de George Martins como empresário agro-pecuário.

Foi um agradável jantar com a conversa baseada na experiência taurina deste antigo cabo de forcados que tão bem tem contribuído para a extensão da portugalidade em terras da América.

 

TTE-6.Fev.2017.jpg

 

Leituras taurinas

Livro À Barbela!.jpg

A pega pode ser feita em qualquer largada, tenta, capea, festival ou corrida de toiros por alguns indivíduos que se juntam para o efeito, sem terem o mínimo de ética do forcado amador. É essa ética, esse saber estar com dignidade nos bons e maus momentos do grupo, dentro e fora da praça que ao cabo devem ser imputados, num verdadeiro grupo de forcados amadores. Quando o cabo mão sabe ou não consegue transmitir esses valores, algo se perde na tauromaquia portuguesa.

 

in “À Barlela!”

 

Sem a presença trágica a tourada seria também bela, mas onde os artistas se vestiriam num “faz de conta”. Ora o toureiro veste-se a rigor sabendo que pode ser a última vez. Tal não acontece no teatro ou na ópera, onde as cenas serão repetidas na sessão seguinte.

No toureio não há duas faenas iguais.

No toureio, igual é só o perigo de morte.

 

In “Arenas”

 

Livro Arenas.jpg

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D