Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

“Que Dios reparta suerte”

Mausoleu a Joselito.jpg

A corrida de toiros é diferente de qualquer outro espectáculo e tudo o que ocorre dentro da Praça tem a ver e está relacionado com o toiro.

É o toiro o principal e indispensável protagonista da Festa. Festa que é arte e se rege de princípios, costumes e tradições que se mantêm ao longo dos anos, onde os valores éticos e estéticos estão bem definidos.

É um espectáculo onde o perigo está sempre presente e muitos lidadores foram colhidos de morte.

A 16 de Maio, em todas as Praças do mundo taurino se guarda um minuto de silêncio em homenagem a José Gómez Ortega – Gallito III, também conhecido por Joselito – que faleceu nessa dia em 1920, por colhida na Praça de Toiros de Talavera de la Reina – que foi e é considerado um dos melhores intérpretes de sempre do toureio a pé.

“Que Dios reparta suerte” é a frase que os toureiros dizem quando entram na arena. Sorte tão desejada mas que não é suficiente se o toureiro não tiver os conhecimentos necessários, o valor e o pundonor para estar sereno em frente de um toiro.

Na foto, o mausoléu a Joselito, obra do escultor valenciano Mariano Benlliure.

 

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D