Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

Sobre João Patinhas (2)

do livro João Patinhas.jpg

Palavras de João Pedro Murteira Rosado – 3º. Cabo do Grupo de Forcados Amadores de Évora:

“Teve uma longevidade impressionante como forcado, passou por momentos complicados, aos quais deu sempre a volta por cima, com a sua tenacidade e entrega, mas passou sobretudo por momentos de triunfos e alegrias. É ainda hoje uma referência dentro do Grupo, amigo presente em todas as horas, crítico e exigente como devem de ser aqueles que só se contentam com o melhor para os seus. A nós a responsabilidade de seguir o seu legado, com a dignidade que merece.”

 

Parte da Nota de Abertura do livro João Patinhas – Um Forcado

1ª. Edição: Novembro de 2008

2ª. Edição: Maio de 2009

 

Sobre João Patinhas

Bride de Zoio-Reguengos.jpg

 

Palavras de Dom Estevam de Lancastre:

“O João foi o Mestre de uma das melhores escolas de vida onde tive o privilégio de estar, o Grupo de Forcados Amadores de Évora. Foi, como rapaz novo que eu era, importante para a minha vida, cultivar e aperfeiçoar algumas qualidades que nos fazem falta todos os dias, como sejam a camaradagem, o espírito de grupo, a serenidade, a coragem, a lealdade e o sacrifício.

O João Patinhas deu sempre o exemplo: O primeiro, à frente, na cara, em Praça e fora da Praça. Por isso lhe estou grato.”

 

Parte do prefácio do livro João Patinhas – Um Forcado

1ª. Edição: Novembro de 2008

2ª. Edição: Maio de 2009

_____

 

 Na foto: Brinde do cavaleiro José João Zoio a João Patinhas na corrida que se realizou em 15 de Agosto de 1978 na Praça de Toiros de Reguengos de Monsaraz.

Sociedade Campo Pequeno

3.08.1972.Campo Pequeno.jpg

Sociedade Campo Pequeno

 

A tauromaquia portuguesa teve a felicidade de ter tido no Campo Pequeno nos anos 60 e 70 do século passado uma Empresa de elevada competência que proporcionou à aficion cartazes de grande qualidade.

Essa Empresa – Sociedade Campo Pequeno, Ldª. – de Manuel dos Santos foi, até ao momento, a que teve o melhor desempenho na Praça Monumental do Campo Pequeno e a que conseguiu apresentar um conjunto de espectáculos de enorme qualidade e rigor.

Aqui está o cartaz da corrida de 8 toiros da ganadaria de António Cabral de Ascenção, que se realizou em 3 de Agosto de 1972, para as grandes figuras do toureio desse tempo: os cavaleiros Manuel Conde e Luís Miguel da Veiga, os espadas Paquirri e Júlio Robles e para o Grupo de Forcados Amadores de Évora comandado por João Nunes Patinhas.

Na foto quatro Senhores da tauromaquia: o cavaleiro Manuel Conde, os bandarilheiros Guilherme Pereira e Olegário Nunes e o forcado amador João Nunes Patinhas dando a volta à arena.

3.08.1972-Campo Pequeno-Voltaàarena.jpg

 

 

Faleceu João Patinhas

Évora-26.04.1966.jpg

 

 

 

João António Nunes Patinhas faleceu hoje em Alcanena.

Grande parte da sua vida foi dedicada à tauromaquia portuguesa tendo sido forcado amador dos Grupos de Santarém e de Montemor e cabo do Grupo de Évora desde 11 de Agosto de 1963 a 21 de Maio de 1989.

Quando perguntado, João Patinhas respondia que pegou toiros mas nunca ninguém o ouviu dizer quantos pegou porque, para ele, o importante foi ter dado à Festa portuguesa o seu contributo de pegar e ter ensinado a pegar toiros.

João Patinhas fardou-se de forcado dezenas de vezes e nalguns casos a acompanha-lo só estavam os forcados suficientes para as cortesias. Tal aconteceu em Portugal em 1978 e também no México em 1980/81 e, nem por isso, deixou de pisar as arenas com a mesma determinação e garra de um forcado de eleição.

Para ser cabo de um grupo de forcados é necessário estar presente e aparecer no momento oportuno, não só para mandar e saber mandar mas também para dar o exemplo. Porque tudo o que acontece no grupo terá a ver com as suas atitudes e só os que verdadeiramente comandam é que são cabos dos grupos por longos períodos. Assim foi com João Patinhas.

Depois de se ter retirado como forcado amador João Patinhas demonstrou sempre a sua grande aficion aparecendo com regularidade nas corridas de toiros ou em qualquer evento taurino e foi um dos fundadores da Tertúlia Tauromáquica Eborense a que se dedicou até ao final da sua vida.

Paz à sua alma.

 

                                                                            

j.patinhas.pngJoão Patinhas (1936-2018)

 

 

 

 

 

 

 

 

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D