Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

Os Grupos de Forcados do Ribatejo

8 forcados.jpg

Que uma empresa tenha alguma dificuldade em saber exactamente o historial do Grupo não é de estranhar porque para isso teria que ter dados concretos sobre o assunto. Porém, ao aceitar que num cartaz para a Praça do Cartaxo, o Grupo dos Amadores Ribatejo seja anunciado como fazendo parte de um outro Grupo que no começo do século passado pegou toiros com a mesma denominação, demonstra que não conhece o seu historial e que desconhece também que um Grupo de Forcados Amadores não deve adoptar e invocar uma data da Fundação ilusória.

Com o nome de Amadores do Ribatejo apresentaram-se alguns Grupos de Forcados Amadores que ao longo dos séculos XX e XXI nada têm de comum.

O Grupo de Jayme Godinho que se fundou em 1915 durou pouco tempo – três épocas – e esse mesmo forcado fardou-se no Grupo de Forcados de Santarém, tendo até sido anunciado como cabo quando este Grupo se apresentou em Espanha.

Em 1943 surgiu um outro Grupo com o mesmo nome, chefiado por Francisco Marques Cardoso Jr. e só consta que actuou numa garraiada. Depois em 1946 um outro Grupo do Ribatejo, comandado por António Costa Santos também teve uma rapidíssima presença.

Com actuações de realce e valor apareceu em 1955 um Grupo de Forcados Amadores do Ribatejo tendo por cabo Francisco Garcês Palha e que actuou até ao ano de 1959.

Em 1961 Armelim Ferreira apresentou-se como cabo de um fugaz Grupo do Ribatejo mas só fez uma corrida na Chamusca. Até que Manuel da Cruz funda um Grupo de Forcados Amadores do Ribatejo em 1963 que actuou durante duas temporadas. Grupo que teve continuidade em 1965 e 1966 comandado por esse grande aficionado chamado Chinita de Mira

No período de 1969 a 1971 o Grupo foi comandado por J. Parente de Almeida e depois, de 1972 a 1980 por Rui Souto Barreiros, quando novamente Américo Chinita de Mira volta a ser a cabo do Grupo até á temporada de 1982, quando o Grupo foi dado como extinto.

Em 1987, apareceu Luís Suspiro a comandar um Grupo de Forcados Amadores do Ribatejo, que nada tinha de continuidade com o que terminou em 1982. Somente o mesmo nome: Amadores do Ribatejo.

Porém nesse ano de 1987 foi novamente Rui Souto Barreiros que foi convidado a renovar o Grupo e que se apresenta nas arenas – e bem – até 1992.

Em 1992 e até 1994 foi Sérgio Lopes o cabo e Joaquim Penetra só em 1996 é que recomeça com actuações regulares o actual Grupo de Forcados Amadores do Ribatejo.

Como se pode verificar e não obstante terem a mesma denominação, foram diferentes e muitos anos sem continuidade os Grupos de Forcados Amadores do Ribatejo.

Parece ser uma presunção a ideia colocada em cartaz do actual Grupo de Forcados Amadores do Ribatejo ter qualquer ligação ao Grupo que Jayme Godinho comandou no início do século passado.

Ideias há muitas e algumas desnecessárias.

Manuel Peralta Godinho e Cunha

A gosto

Finito de Córdoba 9.10.2020.JPG

Hoje e com toiros de Zalduendo “Finito de Córdoba” lidou e bem dois toiros.

Toureou a gosto.

Como mandam as regras da actual pandemia, foram muito poucos os espectadores que estavam a assistir na Praça e que tiveram o prazer de  aplaudir de pé e a gosto estes momentos de arte.

Como a gosto os milhares de telespectadores do aficionadíssimo Canal Toros viram estas duas belas faenas e o indulto do “Doctor” – assim se chama o toiro que algumas vacas da ganadaria irão conhecer mais de perto – numa tarde de inspiração deste matador catalão, de seu nome Juan Serrano Pineda.

Como nota curiosa e pouco percebível, a atitude do Presidente da Corrida ao ter dado o segundo “aviso” ao matador quando lhe tinha feito sinal para continuar a faena neste toiro…que depois foi indultado.

Uma felicidade ver “Finito de Córdoba” quando toureia a gosto e nos oferece a sua arte de lidar toiros.como aconteceu nesta tarde de Outono em Antequera.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D