Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O tal Sr. André

Lulu a cagar.jpg

Na discussão de hoje do Orçamento de Estado, o Sr André resolveu falar contra a tauromaquia, coisa que tem sido uma sua obsessão desde que tem um lugar no Parlamento em representação do Partido das Pessoas, Animais e Natureza.

O Sr. André poderia referir-se à necessidade de acolher milhares de sem-abrigo resultantes do aumento da pobreza no país, ou na proteção de crianças maltratadas e abandonadas. Isto para falar de pessoas.

O Sr. André poderia falar também na necessidade de se limparem as ruas e jardins tão conspurcados pelos cães. Isto para falar de animais.

O Sr. André ainda não reparou que o “animalismo” é contra a ecologia, contra a natureza? Não entende nem sabe que a maior proteção ecológica na Península Ibérica e no sul de França reside exactamente onde estão localizadas as ganadarias da raça brava, em que cada animal dispõe de mais de um hectare de terreno e que esses espaços são autênticas reservas ecológicas no que diz respeito à fauna e à flora, como se pode verificar em Portugal nos campos destinados à raça brava no Ribatejo e no Alentejo onde o toiro é criado num ambiente o mais natural possível.

O Sr. André pertence aquela gente que desconhece o campo, a ruralidade e, provavelmente, pertence aos que só vivem nas grandes urbes e nunca viram uma galinha ao ar livre e são envolvidos pelo consumismo galopante, desrespeitam os meios rurais, a pastorícia e a floresta e aprovam o cão em cativeiro no apartamento do quinto andar esquerdo, desde que tenha comparticipação de despesas veterinárias…

O Sr. André, se vivesse no campo, saberia por certo que cães e gatos fazem parte do sistema ecológico e que têm também a função de reciclar restos de comidas, sobra de refeições e controle de ratos e ratazanas. O Sr. André fará parte dos que aos cães e gatos só lhes dão ração, ração industrial.

O Sr. André precisa de ir ao campo apanhar ar e ver a natureza. Ver as pessoas que trabalham a terra. Ver a pastorícia. Ver os animais e as plantas. Ver os verdadeiros valores da terra na sua essência.

Se for ao Ribatejo, o Sr. André poderá comer uma sopa de pedra, uma massa à barrão, uma rinzada de borrego. Se for ao Alentejo o Sr. André deverá começar por uma sopinha de beldroegas e uns dias depois já pode comer uma sopa de cação e também uma favada de caça, com um tinto das encostas de Pias. Isto para sair desse costume vegetariano de alfaces e pepinos à moda de Lisboa que o trazem tão mal encarado…

Por lá e com sorte, ainda vai ver uma pega de caras!

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Partebilhas 17.03.2016 11:23

    50 metros de horta em Lisboa é obra!
    Tudo com alface?
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D