Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

Faleceu Joaquim Fialho

Joaquim Serrão Fialho.png

Ontem, 5 de Março de 2017, faleceu subitamente em Lisboa Joaquim Augusto Serrão Fialho.

Natural de Viana do Alentejo onde nasceu em 8 de Janeiro de 1944. No ano lectivo de 1963/64 terminou o curso na Escola de Regentes Agrícolas de Évora tendo sido contemporâneo de João Manuel Vacas de Carvalho, José Manuel Braga de Carvalho, Joaquim António Fernandes Abreu, Estevam Maria de Sá Coutinho de Lancastre, João Bonneville Franco, João Mário Rosazza Ferraris de Saldanha e José Eduardo Martinho Colaço, entre outros.

Cumpriu o Serviço Militar como Furriel Miliciano de Artilharia.

Foi técnico comercial da empresa Sapec, donde estava aposentado há alguns anos.

Foi um dos iniciadores da Feira Ovibeja em 1983, certame que se tem apresentado ao longo dos anos da responsabilidade da Associação de Criadores de Ovinos do Sul e que é a maior mostra dos produtos agro-pecuários do Alentejo.

Foi um dos Presidentes da Assembleia Geral da Associação de Criadores do Rafeiro do Alentejo (ACRA) e um dos principais impulsionadores na protecção e divulgação desta raça de cães.

Em 1963 foi um dos fundadores do Grupo de Forcados Amadores de Évora, comandado por João António Nunes Patinhas.

Grande aficionado à Festa Brava era membro da Tertúlia Tauromáquica Eborense.

Como principal responsável pelo Círculo Taurino do Alentejo promoveu em Beja diversos colóquios e reuniões com diversos aficionados e figuras ilustres da tauromaquia, tendo editado em 2016 o livro “Arenas”.

Paz à sua alma.

Joaquim Fialho.jpg                                                                                                   Gravura do livro de Fim de Cuso da Escola de Regentes Agrícolas de Évora - 1963/64

 

Leituras taurinas

Livro À Barbela!.jpg

A pega pode ser feita em qualquer largada, tenta, capea, festival ou corrida de toiros por alguns indivíduos que se juntam para o efeito, sem terem o mínimo de ética do forcado amador. É essa ética, esse saber estar com dignidade nos bons e maus momentos do grupo, dentro e fora da praça que ao cabo devem ser imputados, num verdadeiro grupo de forcados amadores. Quando o cabo mão sabe ou não consegue transmitir esses valores, algo se perde na tauromaquia portuguesa.

 

in “À Barlela!”

 

Sem a presença trágica a tourada seria também bela, mas onde os artistas se vestiriam num “faz de conta”. Ora o toureiro veste-se a rigor sabendo que pode ser a última vez. Tal não acontece no teatro ou na ópera, onde as cenas serão repetidas na sessão seguinte.

No toureio não há duas faenas iguais.

No toureio, igual é só o perigo de morte.

 

In “Arenas”

 

Livro Arenas.jpg

 

Arenas

 

Arenas-capa.jpg

 

(…) deve o forcado saber estar e moderar-se em atitudes menos próprias quando o grupo aguarda o toque do cornetim para a pega. O forcado perde o senhorio, o saber estar com dignidade, quando faz enormes contorções de corpo, ginástica de pescoço e mãos, flexões, chapadas na cara e gritos de guerra – para disfarçar o medo – que, vistas pelo público, em nada o dignifica, não obstante poder vir a executar uma boa pega.

Como um dia ouvi dizer a Joaquim José Murteira Correia, um veteraníssimo forcado amador, meu amigo e colega de curso, recomendando por telemóvel para a trincheira a alguém que estava próximo do “seu” Grupo de Forcados Amadores de Montemor:

-- A ginástica já deve ter sido feita antes da corrida!

Concordo!

 

in “Arenas” - 2016

 

Livro editado pelo Círculo Taurino do Alentejo para fins de beneficência

 

Momentos da vida

Ovibeja-Livro Arenas.jpg

Apresentação do livro “Arenas” – dedicado à memória de Luís Freire Gameiro

22 de Maio de 2016 - Beja

O momento mais importante da reunião de aficionados do Círculo Taurino do Alentejo na Feira OVIBEJA: a oferta do livro “Arenas” a Josyane Freire Gameiro, esposa, mãe e avó de valorosos forcados do Grupo de Santarém.

 

Arenas - Oferta a Josyane Gameiro.jpg

 

 

 

Arenas

 

Lançamento do livro Arenas.jpg

 

Conforme o programa da 33ª. Ovibeja – Feira que se realiza na cidade de Beja de 21 a 25 de Abril de 2016 – efectuou-se o lançamento do livro Arenas.

Livro de temas e crónicas tauromáquicas que foi apresentado cerca das 18 horas no dia 22 e que o autor dedicou à memória do forcado amador Luís Freire Gameiro.

Na foto Joaquim da Silveira Policarpo; o autor Manuel Peralta Godinho e Cunha; Joaquim Serrão Fialho e Manuel Calejo Pires, que fizeram a apresentação deste livro editado pelo Círculo Taurino do Alentejo.

 

Arenas-capa.jpg

 

As Praças de Toiros

Praça de Toiros de Vila Franca.jpg

 

(…)As Praças de Toiros, com mais ou menos motivos arquitectónicos, estão inseridas no urbanismo de muitas cidades e vilas e fazem parte de um património histórico, artístico e cultural dos seus povos. A Praça de Toiros não é só do município, da misericórdia ou do empresário. É também do povo, principalmente no que diz respeito ao seu imaginário, à mais profunda simbologia ritual e mística do toiro e do toureiro. A Praça de Toiros para muitos é como um local sagrado e não deve ser destruída ou desfigurada, porque sempre a conheceram assim e desempenhou um papel de enorme importância nas feiras e romarias, onde a tourada sempre foi incluída nos ritos das festividades e diversões populares.

In “Arenas”

Edição do Círculo Taurino do Alentejo

Arenas-capa.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D