Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

Arenas

 

Arenas-capa.jpg

 

(…) deve o forcado saber estar e moderar-se em atitudes menos próprias quando o grupo aguarda o toque do cornetim para a pega. O forcado perde o senhorio, o saber estar com dignidade, quando faz enormes contorções de corpo, ginástica de pescoço e mãos, flexões, chapadas na cara e gritos de guerra – para disfarçar o medo – que, vistas pelo público, em nada o dignifica, não obstante poder vir a executar uma boa pega.

Como um dia ouvi dizer a Joaquim José Murteira Correia, um veteraníssimo forcado amador, meu amigo e colega de curso, recomendando por telemóvel para a trincheira a alguém que estava próximo do “seu” Grupo de Forcados Amadores de Montemor:

-- A ginástica já deve ter sido feita antes da corrida!

Concordo!

 

in “Arenas” - 2016

 

Livro editado pelo Círculo Taurino do Alentejo para fins de beneficência

 

Momentos da vida

Ovibeja-Livro Arenas.jpg

Apresentação do livro “Arenas” – dedicado à memória de Luís Freire Gameiro

22 de Maio de 2016 - Beja

O momento mais importante da reunião de aficionados do Círculo Taurino do Alentejo na Feira OVIBEJA: a oferta do livro “Arenas” a Josyane Freire Gameiro, esposa, mãe e avó de valorosos forcados do Grupo de Santarém.

 

Arenas - Oferta a Josyane Gameiro.jpg

 

 

 

Arenas

 

Lançamento do livro Arenas.jpg

 

Conforme o programa da 33ª. Ovibeja – Feira que se realiza na cidade de Beja de 21 a 25 de Abril de 2016 – efectuou-se o lançamento do livro Arenas.

Livro de temas e crónicas tauromáquicas que foi apresentado cerca das 18 horas no dia 22 e que o autor dedicou à memória do forcado amador Luís Freire Gameiro.

Na foto Joaquim da Silveira Policarpo; o autor Manuel Peralta Godinho e Cunha; Joaquim Serrão Fialho e Manuel Calejo Pires, que fizeram a apresentação deste livro editado pelo Círculo Taurino do Alentejo.

 

Arenas-capa.jpg

 

As Praças de Toiros

Praça de Toiros de Vila Franca.jpg

 

(…)As Praças de Toiros, com mais ou menos motivos arquitectónicos, estão inseridas no urbanismo de muitas cidades e vilas e fazem parte de um património histórico, artístico e cultural dos seus povos. A Praça de Toiros não é só do município, da misericórdia ou do empresário. É também do povo, principalmente no que diz respeito ao seu imaginário, à mais profunda simbologia ritual e mística do toiro e do toureiro. A Praça de Toiros para muitos é como um local sagrado e não deve ser destruída ou desfigurada, porque sempre a conheceram assim e desempenhou um papel de enorme importância nas feiras e romarias, onde a tourada sempre foi incluída nos ritos das festividades e diversões populares.

In “Arenas”

Edição do Círculo Taurino do Alentejo

Arenas-capa.jpg

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D