Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Partebilhas

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

O conteúdo deste blogue é da responsabilidade de MANUEL PERALTA GODINHO E CUNHA e pode ser reproduzido noutros sítios que não pertençam ao autor porque o importante é a divulgação da tauromaquia.

Um Presidente zangado

Leonardo Hernandez-Madrid 2.06.2019.jpg

Na quente tarde de 2 de Junho de 2019 realizou-se na Praça Monumental de Las Ventas em Madrid mais uma corrida de rojões com a presença portuguesa dos toiros, bem apresentados, da ganadaria de Maria Guiomar Cortes de Moura para os rejoneadores Diego Ventura, Leonardo Hernández e Juan Manuel Munera que confirmou a alternativa sem brilho.

Os “murubes” que saíram boiantes, como é habitual, ficaram rapidamente parados como gostam os lidadores a cavalo à “la usanza española” depois da colocação dos rojões de castigo o que permite a execução de piruetas e outras habilidades a cavalo.

Mas em Espanha é assim e ao gosto da assistência, que foi de 23.624 espectadores nessa tarde em Las Ventas del Espíritu Santo.

Diego Ventura, premiado com uma orelha do seu primeiro toiro, teve pormenores interessantes de excelente cavaleiro e com o seu saber bem poderia substituir os agressivos rojões de castigo pelos suaves ferros compridos à portuguesa.

Ganhava com isso a cavalaria espanhola.

Leonardo Hernández praticou lides ao gosto dos espectadores que com insistência pediram o prémio das orelhas. Concedida a custo a primeira e com muito mais dificuldade a do 5º. da ordem. que o senhor Presidente da Corrida teimava em não conceder e a custo e com um gesto muito feio lá sacou do lenço a dar o sinal do prémio mas a contra-gosto. Orelha que abriu a Porta Grande ao rejoneador.

Os Presidentes em Madrid e desde que as corridas estejam a ser televisionadas gostam muito de ter protagonismo, com as câmaras apontadas para eles numa pose pouco “inteligente” de se fazerem difíceis na atribuição de troféus.

Não sei o nome deste Presidente, que fingiu não ver que a petição era mais do que maioritária.

Não sei se terá faltado à aula que ensina aos candidatos a Presidentes das Corridas que a primeira orelha terá que ser sempre concedida se o pedido for maioritário.Pode ter sido!

Com atitudes assim, este tipo de autoridade só colabora com os anti-taurinos e à Festa não acrescenta absolutamente nada.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D